O que é rebranding e por que fazer?

Qual é a imagem que a sua marca passa para o mercado? Como o seu negócio é lido por parceiros e clientes? A imagem que uma marca projeta é fundamental…

O que é rebranding e por que fazer?

Qual é a imagem que a sua marca passa para o mercado? Como o seu negócio é lido por parceiros e clientes? A imagem que uma marca projeta é fundamental…

O que é rebranding e por que fazer?

marketing
0
Qual é a imagem que a sua marca passa para o mercado? Como o seu negócio é lido por parceiros e clientes? A imagem que uma marca projeta é fundamental para o seu desempenho, especialmente nas redes sociais. Para conquistar a atenção do público, é preciso construir e transmitir mensagens…

Erros que não podem acontecer na definição de uma identidade visual

marketing
0
A identidade visual é um elemento fundamental da construção de qualquer marca. Para se fixar na mente do público e conquistar um espaço no mercado, uma empresa precisa ter uma identidade visual bem definida, que seja inconfundível. Esse processo do design, que se tornou ainda mais rico nos meios digitais,…

O que é rebranding e por que fazer?

Qual é a imagem que a sua marca passa para o mercado? Como o seu negócio é lido por parceiros e clientes?

A imagem que uma marca projeta é fundamental para o seu desempenho, especialmente nas redes sociais. Para conquistar a atenção do público, é preciso construir e transmitir mensagens que estão de acordo com os valores, características e objetivos de uma marca. O processo de construir essa identidade bem-definida é chamado de branding.

Porém, nada dura para sempre. Em alguns casos, empresas precisam revisitar a sua estratégia de branding, seja para fazer pequenas alterações, ou para promover mudanças mais drásticas. Tudo está em movimento e as marcas não são diferentes disso. É aí que entra o rebranding.

Neste artigo, vamos explicar o que é o rebranding, porque ele é feito e quais são as ocasiões em que essa estratégia faz sentido. Confira abaixo!

Leia também: Erros que não podem acontecer na definição de uma identidade visual.

Entendendo o rebranding

De uma forma geral, rebranding é a ressignificação da imagem de uma marca. O objetivo final dessa estratégia é mudar a percepção do público sobre um determinado negócio, seus valores e suas características. Essa mudança pode envolver apenas o discurso, ou exigir mudanças mais profundas na própria marca, como alteração da logo, identidade visual, entre outros elementos.

Essa estratégia sempre foi comum, mas tem se tornado cada vez mais forte com o ritmo frenético das redes sociais. Com tudo mudando o tempo todo, quem fica parado muito tempo acaba sendo engolido pelo contexto. Isso não significa que as empresas precisam fazer rebranding o tempo todo, mas sim que é importante estar conectado às tendências de mercado.

Uma marca é sempre um símbolo de algo. Quando você veste uma roupa de grife, come um hambúrguer especial ou frequenta um festival de música, você está exposto a estímulos gerados por marcas, que querem que você as enxergue de uma determinada forma. 

Temos vários exemplos disso. A Apple é mais do que apenas uma fabricante de aparelhos tecnológicos. Ela é diferente de outras marcas rivais, porque vem carregada de uma sofisticação que não é encontrada em outro lugar. É cheia de significado.

Porém, como explicamos acima, isso pode ser modificado com o tempo. Se um dia a Apple quiser ser vista como uma marca mais acessível, por exemplo, ela vai precisar fazer um rebranding. Para isso, é necessário fazer um grande planejamento estratégico.

Por que fazer o rebranding?

Existem diversos motivos que podem levar uma marca a fazer um rebranding. A mudança pode ser motivada por reações negativas do público, crises de identidade ou simplesmente um desejo genuíno de mudança, que exige reflexão e busca por ferramentas de renovação.

Abaixo, vamos falar de alguns motivos que podem levar ao rebranding, citando alguns exemplos concretos. 

  1. Renovação

Se você entendeu que os valores da sua marca estão desatualizados em relação ao mundo atual, ou simplesmente deseja conduzir o seu negócio para um outro caminho, o rebranding pode ser uma solução.

Muitas marcas decidem adotar esse tipo de medida para se posicionar sobre pautas importantes da sociedade, como causas sociais e ambientais. Diversas empresas, que antes não se preocupavam com sustentabilidade, por exemplo, passaram a trazer esse tema em seus produtos, ações e comunicação no dia a dia. 

Portanto, o rebranding pode ser fundamental para uma estratégia de reposicionamento de marca, seja sobre temas delicados, ou simplesmente uma atualização relacionada aos assuntos mais modernos.

  1. Gerenciamento de crise

Quando uma marca é muito criticada e questionada perante a opinião pública, mudar o trajeto também pode ser uma opção. Grandes marcas já passaram por esse processo e o MC Donald’s é um bom exemplo disso.

Após o lançamento do documentário “A Dieta do Palhaço”, de 2004, que criticava o efeito que os alimentos do MC Donald’s geram no corpo humano, a marca passou por várias mudanças de discurso, que influenciaram até mesmo no cardápio.

Ou seja, o fato de o MC Donald’s ter sido questionado sobre a qualidade de seus lanches fez com que a marca buscasse um reposicionamento, que não passa necessariamente pela mudança do modelo de negócio, mas sim por uma mudança na abordagem dos assuntos. 

  1. Alcançar novos públicos

Uma marca também pode fazer um rebranding para expandir o seu público-alvo. Se você tem uma empresa voltada para o público infantil e deseja conquistar adolescentes, mudar a sua forma de comunicação pode ser importante para obter melhores resultados.

Nesse tipo de processo, é importante tomar cuidado para não perder o que já foi conquistado, ou seja, criar uma estratégia de rebranding que torna a sua marca irreconhecível para quem já é cliente. 

É possível manter o que já existe e expandir a área de atuação. Várias empresas já deram exemplos disso. A Skol é uma delas. A marca tem um histórico de propagandas machistas, que afastaram o público feminino. Para mudar essa imagem, a empresa decidiu abraçar a ascensão do movimento feminista, se transformando em uma marca mais inclusiva. Com isso, foi possível alcançar um novo público-alvo, sem deixar de lado o antigo.

Cada marca tem o seu caminho próprio

Existem outros caminhos que levam ao rebranding. Fusão de empresas, troca de executivos, mudança de nicho, enfrentamento da concorrência… todos esses motivos são relevantes e serão certamente abordados aqui no blog da Opcevê, em outras ocasiões.

O objetivo principal deste artigo é mostrar o que é esse fenômeno e como ele pode acontecer na prática para algumas empresas. No fim das contas, é importante salientar que cada marca tem o seu próprio caminho, que deve ser alcançado de acordo com a história e as necessidades de quem constrói o negócio. 

Mudar a logo e a identidade visual sem motivos concretos não é uma boa decisão. Para reposicionar uma empresa, é preciso buscar razões convincentes, que de fato justificam o rebranding. Só assim, a marca estará em constante crescimento.
Podemos te ajudar a tomar essas decisões! A Opcevê é uma agência de marketing especializada em criação de conteúdo e design. Além de produzir estratégias para as redes sociais, te ajudamos a encontrar um posicionamento relevante e forte no mundo digital. Para saber mais sobre o que fazemos, entre no nosso site!

Erros que não podem acontecer na definição de uma identidade visual

A identidade visual é um elemento fundamental da construção de qualquer marca. Para se fixar na mente do público e conquistar um espaço no mercado, uma empresa precisa ter uma identidade visual bem definida, que seja inconfundível.

Esse processo do design, que se tornou ainda mais rico nos meios digitais, deve ser feito de forma criteriosa e condizente com toda a história que a empresa quer construir, abordando não só elementos gráficos, mas também valores, missão e propósito do negócio.

Já falamos sobre a importância da identidade visual para empresas aqui no blog da Opcevê, mas desta vez, vamos falar dos principais erros que NÃO PODEM ser cometidos ao definir a identidade visual de uma marca. Aqueles que, mais cedo ou mais tarde, acabam afundando um projeto que tem potencial. Confira abaixo! 😉

Leia também: Como fazer um bom planejamento de conteúdos?

  1. Não crie uma identidade visual sem antes definir o conceito

Quando uma marca está sendo desenvolvida, ou retrabalhada, é preciso identificar os elementos principais daquele negócio. Toda marca quer dizer algo para alguém. Essa mensagem precisa ser captada pela identidade visual. Precisa estar presente em todas as formas de comunicação da empresa. Sem isso, ela não estará devidamente representada.

Por isso, é importante que uma marca desenvolva estratégias de branding em conjunto com a definição de uma identidade visual. Todos os valores, os objetivos e os aspectos da personalidade e da cultura de uma marca precisam estar presentes nos elementos visuais.

Vamos dar um exemplo. Se a sua marca é vista com uma personalidade leve, descontraída, bem-humorada e flexível, esses adjetivos precisam estar presentes na identidade visual. E não só na logo, mas na tipografia (fonte), na paleta de cores… em todos os elementos.

Da mesma forma, os valores devem estar representados na identidade visual. Se a sustentabilidade é algo importante para sua empresa, esse valor precisa estar transparente na identidade visual. 

  1. Cuidado com a falta de flexibilidade

Um aspecto essencial de uma boa identidade visual é a sua aplicabilidade, ou seja, sua capacidade de ser usada em diferentes cenários e mídias. Se você criar uma logo que fica bonito na internet, mas não é fácil de ser aplicada em mídias físicas, como revistas, jornais e até mesmo lojas, você falhou em algum aspecto do processo de criação.

Esses diferentes formatos e aplicações precisam ser previstos no momento de criação da identidade visual. Distorções não são bem aceitas pelo público e podem prejudicar a sua marca. Já pensou se você tivesse que ver uma logo diferente da Coca-Cola em cada esquina? Que mensagem isso passa?

É preciso desenvolver um trabalho de estética que seja agradável ao olhar do consumidor e que se adapte às telas de qualquer dispositivo, se encaixando também nas mídias off. Para evitar esse erro, é interessante planejar diversos cenários de aplicação, para prever alterações que não fogem da identidade original estabelecida.

  1. Evite identidades chamativas sem necessidade

Às vezes, menos é mais. Sim, vivemos em uma época de avanço tecnológico. Contamos com diversos programas que facilitam o trabalho do designer gráfico e auxiliam na materialização da criatividade. Porém, exageros não são positivos e é importante ter isso em mente.

Não há a necessidade de combinar dezenas de cores na construção de uma identidade visual, por exemplo, ou investir em efeitos rebuscados e chamativos sem qualquer propósito. É importante ser criativo, mas também objetivo, durante a criação de uma identidade visual.

A ideia é passar a mensagem correta, incluindo os principais elementos da marca (área de atuação, personalidade, valores, cultura, etc.). Criar uma mega logo, com sombreamento, luzes e diversos efeitos pode acabar te desviando do foco principal, que é se comunicar direto com o público-alvo (ou personas) do negócio.

  1. Cuidado para não copiar!

Todo mundo que trabalha com criatividade tem inspirações. Designers, redatores, vídeomakers, fotógrafos, músicos… todos precisam consumir outros conteúdos para se inspirarem na criação do próprio. Isso é um processo normal e natural da arte.

Porém, é necessário ter cuidado para não copiar o que foi feito anteriormente. No caso da definição de uma identidade visual, isso gera problemáticas ainda maiores. Copiar a logo de uma empresa pode provocar até mesmo questões que só são resolvidas judicialmente.

Além disso, é uma prática que, no fim das contas, é pouco efetiva em fazer com que a marca se destaque e seja única. É comum se inspirar em grandes marcas, mas transformar a hamburgueria local em uma cópia idêntica do MC Donald’s só vai prejudicar o potencial de ela desenvolver uma identidade própria, única e diferente. 

  1. Não se apegue a ideias antigas

Por fim, lembre-se sempre de estudar as principais tendências de mercado antes de criar a identidade visual de uma marca nova. O mercado do design está sempre em movimento. Ideias minimalistas, por exemplo, estão cada vez mais fortes, mas não se aplicam em todas as situações. É preciso estudar com detalhe para chegar ao modelo técnico ideal para uma marca.

Pensar sempre no tradicional (que tem o seu valor) pode te atrapalhar na busca por novas soluções mais disruptivas, que vão te ajudar a encontrar uma voz única para a marca com quem você está trabalhando.

E lembre-se: identidades visuais podem mudar com o tempo! Muitas empresas se atualizam depois de alguns anos. Mudam a logo, a paleta de cores e até mesmo o nome. Toda mudança é bem-vinda, desde que não fuja dos valores da marca. O importante é ter coerência em todas as fases da marca.

Para nós, da Opcevê, ficar totalmente apegado ao passado não é uma opção. Estamos sempre conectados ao futuro, buscando novas soluções em comunicação para empresas de todos os ramos e estilos. Nosso foco é usar a tecnologia de forma humanizada, sempre conectando empresas e pessoas de uma forma genuína.

No nosso blog, você encontra outros conteúdos sobre design, redes sociais, campanhas patrocinadas e muito mais! Para conhecer mais do nosso trabalho, ou fazer um orçamento, você pode entrar em contato pelo site ou pelo Instagram. Venha ser um alpinista com a gente!

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups
Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups

Project Example 1 – Magazine

Mockups

Project Example 1 – Square Book

Mockups

Project Example 1 – Notebook

Mockups
Project Example 1 – Magazine
Project Example 1 – Square Book
Project Example 1 – Notebook
Project Example 1 – Paper Pouch
Project Example 1 – Cards
Project Example 3 – Green
Project Example 2 – Illustrations
Project Example 3 – Beige
Project Example 2 – Nature
Project Example 3 – Grey

A Opcevê chegou em 2020 dando clareza as operações on Line da Tecprime. Remodelamos nossa identidade nas redes sociais, iniciamos a constância nas publicações, sendo presentes de forma eficaz e eficiente. Ela tem nos apoiado de forma ágil, envolvendo diretamente em nossa causa, atendendo com ideias muito criativas. Somos muito gratos pela Jornada!

Lívia Vilela - CEO Tecprime

Estamos com a Ópcevê desde o início de nossas atividades. Eles acompanham o passo a passo de todas as nossas campanhas, online e offline, com cliente interno e externo, sempre nos atendendo com rapidez e eficácia. São profissionais muito competentes e dedicados! Somos muito gratos por todo esse apoio.

Ewerton Moragas- CEO Tecprime

A Ópcevê tem nos atendido de forma muito especial. A organização das pautas, a entrega sempre pontual e a atenção ao nos ouvir, tem trazido resultados reais.

Geraldo Oliveira - CEO Grupo Infoco

A Opcevê chegou em 2020 dando clareza as operações on Line da Tecprime. Remodelamos nossa identidade nas redes sociais, iniciamos a constância nas publicações, sendo presentes de forma eficaz e eficiente. Ela tem nos apoiado de forma ágil, envolvendo diretamente em nossa causa, atendendo com ideias muito criativas. Somos muito gratos pela Jornada!

Lívia Vilela - CEO Tecprime

Estamos com a Ópcevê desde o início de nossas atividades. Eles acompanham o passo a passo de todas as nossas campanhas, online e offline, com cliente interno e externo, sempre nos atendendo com rapidez e eficácia. São profissionais muito competentes e dedicados! Somos muito gratos por todo esse apoio.

Ewerton Moragas- CEO Tecprime

A Ópcevê tem nos atendido de forma muito especial. A organização das pautas, a entrega sempre pontual e a atenção ao nos ouvir, tem trazido resultados reais.

Geraldo Oliveira - CEO Grupo Infoco

A Opcevê chegou em 2020 dando clareza as operações on Line da Tecprime. Remodelamos nossa identidade nas redes sociais, iniciamos a constância nas publicações, sendo presentes de forma eficaz e eficiente. Ela tem nos apoiado de forma ágil, envolvendo diretamente em nossa causa, atendendo com ideias muito criativas. Somos muito gratos pela Jornada!

Lívia Vilela - CEO Tecprime

Estamos com a Ópcevê desde o início de nossas atividades. Eles acompanham o passo a passo de todas as nossas campanhas, online e offline, com cliente interno e externo, sempre nos atendendo com rapidez e eficácia. São profissionais muito competentes e dedicados! Somos muito gratos por todo esse apoio.

Ewerton Moragas- CEO Tecprime

A Ópcevê tem nos atendido de forma muito especial. A organização das pautas, a entrega sempre pontual e a atenção ao nos ouvir, tem trazido resultados reais.

Geraldo Oliveira - CEO Grupo Infoco

A Opcevê chegou em 2020 dando clareza as operações on Line da Tecprime. Remodelamos nossa identidade nas redes sociais, iniciamos a constância nas publicações, sendo presentes de forma eficaz e eficiente. Ela tem nos apoiado de forma ágil, envolvendo diretamente em nossa causa, atendendo com ideias muito criativas. Somos muito gratos pela Jornada!

Lívia Vilela - CEO Tecprime

Estamos com a Ópcevê desde o início de nossas atividades. Eles acompanham o passo a passo de todas as nossas campanhas, online e offline, com cliente interno e externo, sempre nos atendendo com rapidez e eficácia. São profissionais muito competentes e dedicados! Somos muito gratos por todo esse apoio.

Ewerton Moragas- CEO Tecprime

A Ópcevê tem nos atendido de forma muito especial. A organização das pautas, a entrega sempre pontual e a atenção ao nos ouvir, tem trazido resultados reais.

Geraldo Oliveira - CEO Grupo Infoco

A Opcevê chegou em 2020 dando clareza as operações on Line da Tecprime. Remodelamos nossa identidade nas redes sociais, iniciamos a constância nas publicações, sendo presentes de forma eficaz e eficiente. Ela tem nos apoiado de forma ágil, envolvendo diretamente em nossa causa, atendendo com ideias muito criativas. Somos muito gratos pela Jornada!

Lívia Vilela - CEO Tecprime

Estamos com a Ópcevê desde o início de nossas atividades. Eles acompanham o passo a passo de todas as nossas campanhas, online e offline, com cliente interno e externo, sempre nos atendendo com rapidez e eficácia. São profissionais muito competentes e dedicados! Somos muito gratos por todo esse apoio.

Ewerton Moragas- CEO Tecprime

A Ópcevê tem nos atendido de forma muito especial. A organização das pautas, a entrega sempre pontual e a atenção ao nos ouvir, tem trazido resultados reais.

Geraldo Oliveira - CEO Grupo Infoco

A Opcevê chegou em 2020 dando clareza as operações on Line da Tecprime. Remodelamos nossa identidade nas redes sociais, iniciamos a constância nas publicações, sendo presentes de forma eficaz e eficiente. Ela tem nos apoiado de forma ágil, envolvendo diretamente em nossa causa, atendendo com ideias muito criativas. Somos muito gratos pela Jornada!

Lívia Vilela - CEO Tecprime

Estamos com a Ópcevê desde o início de nossas atividades. Eles acompanham o passo a passo de todas as nossas campanhas, online e offline, com cliente interno e externo, sempre nos atendendo com rapidez e eficácia. São profissionais muito competentes e dedicados! Somos muito gratos por todo esse apoio.

Ewerton Moragas- CEO Tecprime

A Ópcevê tem nos atendido de forma muito especial. A organização das pautas, a entrega sempre pontual e a atenção ao nos ouvir, tem trazido resultados reais.

Geraldo Oliveira - CEO Grupo Infoco

Menu